Enviar E-mail

Aumento nas vendas dos supermercados – É preciso estabelecer limites.

Neste mês de março, o movimento nos supermercados aumentou mais de 30% se comparado ao mesmo mês do ano anterior. Em meio à crise provocada pela chegada da Covid-19, o medo mudou o comportamento de compra do consumidor brasileiro. Gôndolas vazias e filas enormes nos caixas refletem a incerteza de que todos poderão continuar se abastecendo dos itens que mais utilizam em seu dia-a-dia.

Arroz, feijão, massas, leite, óleo, entre outros, são alguns itens que têm sido comprados em grande volume pelos clientes. 

Neste cenário, uma alternativa para os supermercadistas promoverem o consumo consciente é eleger os itens fundamentais e limitar seus volumes de venda para cada cliente. Além de poder atender um maior número de consumidores, a gestão destas vendas permite ao supermercadista contribuir com o momento por que passa o País em que o receio da escassez de produtos é uma preocupação a mais para as pessoas.

Para permitir que estes controles sejam implementados com sucesso, a Consinco desenvolveu uma nova funcionalidade em seu sistema de frente-de-caixa. Com ela, é possível cadastrar os produtos ou categorias de produtos e suas respectivas quantidades-limite por cliente. Ao extrapolar o volume permitido, o sistema informa ao operador de caixa (no checkout convencional) ou diretamente ao cliente (no self-checkout), recusando a passagens de quantidades adicionais.

Esta nova funcionalidade foi desenvolvida em tempo recorde e é disponibilizada sem custos adicionais para os clientes. A Consinco entende que, neste momento, é seu papel contribuir para melhorar a operação de seus clientes, bem como para estimular consumidores à prática do consumo consciente.